Curso "Projecto, cor e conservação de revestimentos e superfícies arquitectónicas, em património arquitectónico e urbanístico", com o Professor José Aguiar, da Faculdade de Arquitectura da Universidade de Lisboa - de 30 de agosto a 01 de setembro de 2017

O Mestrado Profissional em Conservação e Restauração de Monumentos e Núcleos Históricos (MP-CECRE UFBA) e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) - através do Centro Lúcio Costa e do Mestrado Profissional em Preservação do Patrimônio Cultural (PEP) - têm o prazer de anunciar o Curso Projecto, cor e conservação de revestimentos e superfícies arquitectónicas, em património arquitectónico e urbanístico, a ser ministrado pelo Professor da Faculdade de Arquitectura da Universidade de Lisboa, José Aguiar

Sinopse e Programação de Aulas

  • Apontam-se novos imperativos que gradualmente se impõem na conservação do património cultural e discute-se a forma como a pedagogia do ensino da Arquitectura pouco a pouco os incorpora.
  • Discutimos e estudamos demasiado pouco a forma como (re)apresentamos e devolvemos à fruição de todos a cor, as texturas, as superfícies Arquitectónicas: O património luso-brasileiro não era só branco e na nossa Arquitectura anterior ao Moderno o ornamento não era crime!
  • Assim, apresentam-se descobertas recentes sobre a identidade, morfologias, cores e sua materialidade no património urbano e arquitectónico.
  • Tipificam-se revestimentos e acabamentos minerais, saberes e práxis, formas de execução.
  • Descrevem-se soluções antigas de fornecer cor e as suas constituições, concentrando-nos sobretudo nas terras corantes e as formulações de tintas à base de cal.
  • Comentam-se os tipos e as formas de execução de revestimentos minerais e dentro destes dos esgrafitos e ornatos em relevo (stuccos).
  • Apontam-se brevemente os principais tipos de revestimentos e acabamentos interiores (artes da cal e do gesso).
  • Discutem-se possibilidades de limpeza, consolidação, reparação, restauro e repristinação.
  • Apresentam-se planos e projectos recentes na Europa (Itália, Espanha e Portugal) e aponta-se a principal investigação recente no domínio.
  • Sublinha-se a necessidade de pensarmos cuidadosamente a forma como projectamos a iluminação artificial (interior e exterior) em património.
  • Dão exemplo de casos Europeus de excelência nestas práticas e fornece-se aos participantes uma cópia digital do livro: Cor e cidade histórica.)

Inscrições

O curso, que acontecerá entre 30 de agosto a 01 de setembro de 2017, é obrigatório para os alunos do MP-CECRE e estão abertas outras 15 vagas para discentes do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo (PPGAU UFBA) - mediante inscrição através do endereço cecre@ufba.br

As aulas acontecerão nos seguintes turnos:

Quarta-feira, dia 30 de agosto de 2017: das 9:00 às 13:00 – Ateliê do MP-CECRE no CEAB

Quinta-feira, dia 31 de agosto de 2017: das 9:00 às 13:00 – Local a combinar

Sexta-feira, dia 01 de setembro de 2017: das 9:00 às 13:00 – Ateliê do MP-CECRE no CEAB

​Na quinta-feira, no turno da tarde, das 14:00 às 18:00, também está prevista para todos os inscritos uma aula de apresentação de projetos do professor e da sua experiência no ensino de ateliê de projeto de intervenção na Universidade de Lisboa - Ateliê do MP-CECRE no CEAB.

As orientações acontecerão em sala separada do Ateliê do CEAB e não afetarão a orientação dos outros professores locados nas quintas-feiras.   

O curso está inserido dentro das Jornadas do Patrimônio - atividade idealizada pelo Centro Lúcio Costa - IPHAN. Prevê, além do curso intensivo de três dias em Salvador, uma jornada de um dia no Rio de Janeiro com palestra ministrada pela professora e apresentações de outros profissionais de casos que espelhem os problemas enfrentados no Brasil e que contribuam para a capacitação proposta.

Veja o detalhamento da atividade aqui:

https://cecre.ufba.br/confirmada-parceria-com-o-iphan-para-jornadas-do-patrimonio-cursos-com-grandes-mestres-estrangeiros

Professor José Aguiar – Lisboa, Portugal

 Arquiteto (1981/1986, FAUP/FAUTL), Doutorado em 1999, Investigador do LNEC (1986 – 2005); é Professor Associado da FA-ULisboa, foi Vice-Presidente do Conselho Científico e é Coordenador do Mestrado Integrado em Arquitetura e Coordenador da Área Científica de Projeto de Arquitetura (eleito em Fevereiro de 2014); responsável pelo Grupo de Unidades Curriculares de Conservação, Restauro e Reabilitação; e Coordenador dessa Especialização no Curso de Doutoramento em Arquitetura da FAULisboa.

Foi Coordenador do 2º Ciclo e do Mestrado Integrado em Arquitetura da FAUTL (2009-2010; 2014-Fevereiro 2017); Co-coordenador do 6º e 7º Curso de Mestrado em Reabilitação da Arquitetura e Núcleos Urbanos, FAUTL (2005-08); Co-coordenador das Disciplinas Materiais e Técnicas Construtivas Tradicionais, do Mestrado MIPA e do Curso de Estudos Avançados CEAPA da FAUP (2003 -16); foi Professor Auxiliar Convidado na Universidade de Évora (2005); Professor Associado da U. Lusíada (1987-2005).

Coordenador de Projetos de Investigação em conservação (projetos FCT), com centenas de publicações, destacando os livros: Aguiar, J., Cor e cidade histórica. Estudos cromáticos e conservação do património. Porto: Edições FAUP, 2003 e Paiva, J.; Aguiar, J.; Pinho, A., Guia Técnico de Reabilitação Habitacional. Lisboa: LNEC-INH, 2006.

Foi Presidente do ICOMOS-Portugal (2008-2011), foi Vice-Director do JA e fundador da Revista Arquitectos, pertence à Comissão Científica de revistas em Portugal, Inglaterra, Holanda e Itália, integrou Comissões Científicas e de Especialistas da UNESCO e do ICOMOS (é membro dos comités CIVVIH; CIF, ISO20C); foi fundador da Sociedade Portuguesa de História da Construção (SPHC), da SPPC e membro da Direção da SRS-Ordem dos Arquitetos.

Para além disso, José de Aguiar possui vasta experiência em desenvolvimento de projetos de conservação e restauração, também na dimensão do edifício quanto do espaço urbano, tendo vencido vários concursos nacionais e internacionais a área.